22 de janeiro de 2009

Adivinhas


Sou ave penas não tenho
Capa de ovelhas me cobre
Sou criada numa árvore
Coitadinha sou tão pobre.



Tenho um nome que diz tudo
Quando há de repelente
Sendo certo toda vida
Que me quer vem toda a gente


O que é, o que é
Que foge da luz do dia
Não tem penas e voa
E com leite os filhos cria.




Uma dama no seu prado
Com o seu vestido bordado
Nem talhado nem alinhavado
Quem a vê fica assustado.



Somos mais de mil irmãs
Negrinhas como o carvão
Mas não viemos de África
Nem lá temos geração





3 comentários:

Professora Georgina Pinto disse...

Maria José!
Obrigado pelos parabéns que destes ao Diogo. Temos filhos da mesma idade, agora fiquei surpresa por já teres um filho com 20 anos.De certeza que são boas pessoas tal como a mãe. Ofereco-te mais um prémio para o teu blog. Pelo menos nos nossos blogs não há quotas.
Beijinhos
Georgina

EB1 Aldeia do Futuro disse...

Foi-vos dado o prémio “Pedagogia do Afecto”. Visitem-nos e saberão mais.
Margarida Contente

Thunder disse...

Adivinhas...Os meus alunos adoram!Vou aproveitar estas para lhes dizer.